INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



____________________________________________________________________________________

quinta-feira, 28 de março de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 13 - Revista Central Gospel



AULA EM___DE______DE 2013 - LIÇÃO 13
(Revista: Central Gospel)

Tema:  MARCAS DA AUTORIDADE ESPIRITUAL
  
Texto Áureo:  Gl 6.17
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição você apresentará as características que marcaram a Igreja primitiva e ensinará aos alunos a necessidade delas nas igrejas hoje.
- “Igreja foi edificada”, essa palavra Igreja com o “I” maiúsculo se refere a Igreja que irá subir no arrebatamento atualmente espalhada nas inúmeras denominações ao redor do mundo, pois nem todas igrejas se fundamentam na Palavra de Deus e nem todos os crentes são seguidores das Escrituras.
- “cristãos hodiernos”, são os crentes da atualidade. Nessa lição será estudada o perfil da Igreja primitiva para que se possa aplicar às igrejas e aos crentes atualmente. 
__________________________________________
1. PERSEVERANÇA NOS IDEAIS APOSTÓLICOS
- “pilares pedagógicos”, se referem às pessoas que deram estrutura para o ensino cristão, que são os apóstolos.
- “doutrina dos apóstolos”, é assim chamada por terem sido os apóstolos que a desenvolveram e a transmitiram, mas sabemos que a doutrina é de Cristo.
- Concluindo: a primeira característica é “perseverar na doutrina dos apóstolos”.

1.1. As aspirações apostólicas são as de Cristo
- “falar no nome de Jesus”, como um porta-voz fala em nome de uma autoridade, transmitindo o que essa autoridade determina, não o que ele quer, mas aquilo que ele recebeu ordem para falar.
- “prestação de contas”, hoje isso pode e deve ser feito através da oração. Por isso em todo evento de ter oração no início e no final.

1.2. O testemunho padrão pela pregação
- Os apóstolos eram aqueles que tinham acompanhado de perto os principais eventos da nossa fé. A morte na cruz e a ressurreição, por isso eles eram a base da doutrina na Igreja, tanto que morreram também em prol do evangelho, a não ser João devido ao propósito de Jesus para ele.
- “mensagem ideal”, é como o título diz, o testemunho padrão, é a mensagem que ensina sobre Jesus e o apresenta como o Cristo que havia de vir, que apresenta sua obra na cruz e sua vitória sobre a morte ao ressuscitar.
- Essa característica de possuir uma mensagem padrão tem sido abandonada por grandes ministérios, pois possuem mensagens às vezes estranhas, pregações imensas que não tratam de nenhum desses aspectos mencionados na mensagem ideal.  

2. ÊNFASE NA COMUNHÃO COM OS IRMÃOS
- “ênfase”, é dar uma maior importância a algo.
- “efetiva participação”, é participar como efetivo, como parte do todo.
- “unidade”, cada uma das partes que constitui uma instituição. Quando alguém está no corpo de Cristo então dizemos que essa pessoa está em unidade conosco.
- “partilha”, esse era um costume da Igreja primitiva, eles partilhavam, não com aqueles que pudessem retribuir, mas repartiam com os que não possuíam nada. Dessa forma Deus abençoou aquela comunidade não com bens, mas com almas e sinais.

2.1. Relações comuns
- "sintais o mesmo...sentindo uma mesma coisa", é como se dissesse hoje: sejam mais unidos, interajam mais, ensine uns aos outros esses valores. Em uma comunidade cristã se os valores individuais estiverem sempre acima dos valores em comum, então essa igreja terá muitos problemas de relacionamento.

2.2. Identidade de crenças
- “uniformidade da crença”, era crer na ,mesma coisa da mesma forma, não adianta uns acreditarem que Jesus é o Filho de Deus e outros acharem que ele é grande profeta.
- A ideia nesse tópico é que todos tenham o mesmo entendimento de quem é Jesus e qual a sua missão, assim como a Igreja primitiva acreditava.

3. APETITE PELA ORAÇÃO
- “indelével”, indestrutível, ou seja, é inimaginável um crente que não ora, seria o mesmo que um crente que não acredita em Jesus.

3.1. A intercessão do Espírito
- “orar com eficácia”, eficácia é o aproveitamento total, seria uma oração com total aproveitamento, pois existem orações que só servem para cumprir ritos, e que às vezes o coração da pessoa nem está nela.
- No texto de Romanos 8.26 mostra que a oração que convém é aquela que o Espírito faz por nós ou conosco, com seus gemidos inexprimíveis. Por isso para que oremos com fervor e com eficácia precisamos ter a presença do Espírito Santo.
________________________________________
4. CULTIVO PERMANENTE DO TEMOR AO SENHOR
- “em cada alma havia temor”, por mais incrível que possa parecer, essa é exatamente a marca que muita gente tem deixado de lado. Muitos crentes não reverenciam Deus como o Senhor de suas vidas. Alguns desviados conseguem respeitar mais o Senhor do que muitos crentes que estão dentro das igrejas.
- Algumas frases pronunciadas nos púlpitos demonstram essa falta de temor: “Determine que a sua benção vai chegar.” Virou moda os crentes determinarem coisas, como se as orações não fossem para Deus, então para quem eles estão pedindo.
- Recentemente um famoso pregador afirmou no seu programa de TV que não podemos dizer: “Se Deus quiser”, será que ele não leu Tiago 4.14,15.

4.1. Fonte da sabedoria
- “princípio da ciência”, ou princípio do conhecimento. Segue nessa parte alguns atos que são próprios do conhecimento.
- “discernir”, significa entender, o conhecimento vem em buscar entender, muitos leem, mas não adquirem o conhecimento, pois não buscam o significado de expressões que não conseguiram entender.
- “administrar”, significa gerenciar ou regular os recursos de tempo, dinheiro e pessoal. Os mais sábios são também bons administradores. Geralmente os ignorantes são também esbanjadores e desorganizados.
- “proceder”, diz respeito a postura adotada diante das situações, não julgando precipitadamente usando o bom senso.
- Faltou a “observação” Pv 24.32 o conhecimento vem também de estar atento ao que acontece à sua volta. Quando Salomão fala “Vai ter com a formiga. Pv 6.6” Ele quis dizer “Observe a formiga”.

5. ESPÍRITO SOLIDÁRIO
- Existia um trabalho de assistência social forte entre eles. Vemos aqui, que a assistência social estava no contexto da Igreja primitiva e atualmente muitas igrejas tem deixado esses importante negócio de lado.

6. INTREPIDEZ PARA A EVANGELIZAÇÃO
- “confirmava com maravilhas e sinais”, os sinais e prodígios estão ligados diretamente ao propósito de evangelizar. Pessoas que buscam o dom de cura por exemplo para se engrandecerem ou para ficarem enfurnadas dentro de uma igreja não o recebem. Da mesma forma aqueles que o receberam para evangelizar e hoje não o fazem, mas ficam disputando qual a melhor igreja pela apresentação de milagres, vão se encontrar com o Senhor para a prestação de contas e vão descobrir que milagres não salvam.

6.1 Ousadia no falar de Cristo
 - “autoridade”, essa autoridade era espiritual, por isso eles falavam com ousadia, quando alguém cai em pecado, perde a autoridade e consequentemente também perde a ousadia. Mas alguns tentam ainda manter a ousadia e acabam sendo envergonhados pelo inimigo, outros mesmo após envergonhados tentam se manter na pose de autoridade e escandalizam a igreja.
            _________________________________________
CONCLUSÃO
- “sem fidelidade doutrinária”, sem seguir corretamente a doutrina e sem conhecimento dela pala Palavra de Deus não pode haver autoridade. Por isso a necessidade hoje de as igrejas se voltarem para a doutrina pela Palavra de Deus.
- “espírito solidário”, vontade de fazer o bem aos necessitados como visto anteriormente.
- Professor(a), para fechar essa lição eu recomendo que você relembre as marcas da Igreja primitiva faladas aqui e estimule os alunos a buscá-las.
- Apresente a próxima revista. Agradeça a todos por terem frequentado esse trimestre e convide-os a participarem do próximo.

Boa aula!

Marcos André - professor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Devido a comentários ofensivos, os comentários serão verificados pelo administrador do CLUBE DA TEOLOGIA e serão liberados posteriormente. Não serão permitidos comentários ofensivos a pessoa e as críticas não assinadas ou não fundamentadas.