sábado, 22 de novembro de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 8 - Revista da Central Gospel



AULA EM___DE______DE 2014 - LIÇÃO 8
(Revista: Central Gospel - nº 40)

Tema: AS DEZ VIRGENS E A CHAMA DO AMOR
  
Texto Áureo: Efésios 15.18
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição passe os elementos da parábola para os alunos como quem anuncia a volta de Cristo.
- “a vinda do noivo”, se referindo claramente à volta de Cristo, onde as virgens representam os membros da Igreja de Jesus pelo mundo afora, o azeite representa o combustível que movimenta a vida espiritual do crente.
- “seu retardo”, a demora do noivo e a sua chegada repentina mostra como Jesus pegará muitos de surpresa no dia de Sua volta.
_______________________________________________
1. O CASAMENTO PALESTINO NOS TEMPOS DE CRISTO
- “fogem ao padrão”, ela tem o seu próprio rito, elas foram instituídas primeiro do que a ocidental, então a cerimônia ocidental é apenas um esboço da importância do casamento perto daquela.
- “elementos culturais”, são elementos característicos da cultura, como as vestes nupciais, o vinho, etc.

1.1. O rito
- “tradição que parece mais coerente”, existiam outras tradições acerca do casamento judaico, porém o comentarista está citando a que melhor se encaixa com a história da parábola das virgens.
- “amigas da jovem (as virgens)”, note aqui que essas virgens não se casariam com o noivo, apenas eram acompanhantes da noiva.
- “nubentes”, são os que vão se casar, o noivo ou a noiva.

1.2. As lâmpadas
- “lâmpadas”, essas lâmpadas eram abastecidas com azeite que queimava e produzia a luz.
- “séquito”, era o grupo que acompanhava as noivas.
- “em um recipiente à parte”, era uma reserva de segurança para quando o azeite acabasse. Esse foi o grande diferencial para as virgens prudentes.

1.3. As amigas da noiva
- “participação de jovens donzelas”, tem-se a impressão que o noivo se casaria com as virgens, mas isso não é verdade.
- “o primeiro participou das bodas”, as bodas era a festa de casamento, o ápice da comemoração. Era o evento imperdível. Faltar a esse evento era como ir a uma cerimônia de casamento hoje e sair antes da noiva entrar.
- Muitos estão aguardando o Noivo (Cristo), mas sairão antes Dele retornar, por falta do azeite.
_________________________________
2. O REINO DOS CÉUS SERÁ SEMELHANTE A DEZ VIRGENS
- “típico de Sua época”, Jesus falou com eles sem dar-lhes maiores explicações sobre a cerimônia, pois já a conhecia muito bem. Deus sempre usa uma linguagem que conhecemos.
- “este não se restringe a ela”, o Reino de Deus é muito amplo, é composto da Trindade Santa, do Trono de Deus, dos anjos, da nova Jerusalém, da Igreja, da Palavra de Deus, das ordenanças, etc.
- “inaugurado pelo Messias”, Jesus deu início ao Reino de Deus quando começou a operar as maravilhas do Reino aqui na Terra.
- “plena concretização”, será quando Jesus de fato estiver reinando sobre todos os homens, independente da vontade deles.

2.1. Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora
- “explicitamente”, isto é, de forma clara no texto.
- “um anunciador”, pode representar a qualquer pessoa que anuncia a chegada do Noivo (Cristo), a lição vai falar dele.
- “implícita”, que não está claro no texto, mas se faz referência dele, no caso da Noiva, quando se fala em um noivo se subentende que há uma noiva.

2.1.1. O noivo
- “apresentado como Noivo”, Jesus é anunciado como Noivo em Apocalipse 19.7 quando fala das bodas do Cordeiro.
- Desde a Igreja apostólica se entende que Jesus é o Noivo e a Sua Igreja é a Noiva.

2.1.2. O anunciador
- “nessa história, é João Batista”, isso porque João teria a missão de preparar o caminho do Cristo. Porém o anunciador poderia ser qualquer um do cortejo, assim como hoje o anunciador do Noivo é qualquer um que tem a oportunidade de o anunciar. O anunciador somos todos nós que temos a revelação de que Ele está voltando e já está às portas

2.1.3. O vendedor de azeite
- “no vendedor”, mais uma figura implícita. Onde achariam um vendedor àquela hora da noite? Esse vendedor pode ser a figura do Espírito Santo, pois é Ele quem nos fornece a unção (azeite) espiritual para as nossas lâmpadas.
- “se elas chegaram a consegui-lo”, a mensagem aqui é de que não devemos deixar para a última hora. Não se deve buscar a presença do Espírito Santo no último momento.

2.1.4. A noiva e as virgens
- “seriam a tipificação da própria Igreja”, por esse motivo a noiva não é mencionada, as virgens representam aquelas que adentrarão às bodas. A segunda hipótese parece mais razoável.  
________________________________________
3. AÍ VEM O ESPOSO! SAÍ-LHE AO ENCONTRO
- “mais significados à parábola”, alguns pregadores acreditam que cada palavra mencionada seria uma figura, as pregações acabam cheia de mensagens que Jesus não afirmou e o ministro fica beirando a heresia.  
- “trazem consigo o ensinamento”, a mensagem fundamental é de que devemos ter prudência de buscar em todo tempo, se preparando para a longa jornada de espera.
- “não são os que nunca se prepararam”, esta mensagem não são para os que não se importam com a volta de Cristo, mas sim para aqueles que sabem que Ele está voltando, mas ainda não tomaram a atitude de se preparar para o receber.

3.1. O sono
- “elas dormiram”, notemos que todas dormiram, todas relaxaram, todas vacilaram. Por isso sabemos que todos os servos de Deus acabam relaxando em algum momento de sua caminhada, todos estão sujeito ao erro, mas o que pode tirar a salvação é a falta do Espírito Santo, a falta da sua unção.

3.2. Aquilo que não se pode repartir
- “conotação de desamor”, quer dizer que parece que elas não gostavam das outras, por isso negaram o azeite, porém devemos entender se elas dessem do reserva delas, elas também ficariam sem e dessa forma ninguém poderia se encontrar com o noivo.

3.3. A vigilância
- “levanta-se, inconteste”, significa que se ergue sem contestação, se referindo ao argumento de que devemos vigiar.
- “o necessário suprimento”, se refere ao combustível que mantém a chama acesa.
______________________________________
CONCLUSÃO
- “déspota irascível”, um senhor que está pronto a se irar por qualquer motivo.
- “por medo de Seu julgamento”, quer dizer que alguns durante a espera se deixam levar pela imagem de um Deus castigador, notamos essa imagem sendo transmitida pelos extremistas do evangelho.
- “não se manterão vigilantes”, esse é um outro processo que ocorre nos servos de Cristo durante a espera, a falta de vigilância.
- Professor(a), faça o seu resumo e repasse os principais pontos para a classe.

Boa aula!

Marcos André – professor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.